Quantos dentre os filhos de Deus podem hoje orar como nosso Salvador orou? Será que sinceramente podemos clamar ao nosso bendito Deus; "Glorifica- me contigo! Leve-me à unicidade. Desejo ardentemente estar mais próximo, mais íntimo. Mestre: és Tu que eu desejo. Mais do que o amor, a misericórdia, o poder, sinais ou maravilhas - preciso ter a Tua glória. Preciso ter a Tua presença!"
A glória a respeito da qual Jesus fala tem a ver com um tipo muito íntimo de amor - um amor que não permite distância ou separação do objeto de afeição. Deseja unicidade completa, união eterna. Este amor divino entre o Senhor Jesus e o Pai era tão indispensável para Jesus, que Ele desejava ansiosamente a chegada do dia quando todos os Seus filhos pudessem contemplá-lo com seus próprios olhos.


Ouça o seu apelo emocionado: "Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo" (João 17:24).


Glória seja dada ao santo nome de Jesus Cristo por esse pensamento tão glorioso! Cristo está tão cheio de alegria com a glória de sua íntima relação com o Pai, que anseia levar todos os filhos de Deus para o céu para a contemplar.


Na verdade, o nosso Senhor estava orando assim: "Pai, é imperativo que eles vejam este amor glorioso que possuímos. É preciso que vejam por si mesmos o quão inteiramente Tu Te dás por Mim. Quero que saibam o quão intensamente sou amado - desde antes de o mundo ser criado". Não será tremendo quando nós, os remidos, formos levados ao grande banquete de Deus, à festa celestial, e nos for permitido contemplar o amor do Pai por seu querido Filho, nosso bendito Salvador? Vejo neste dia glorioso a resposta à prece de nosso Senhor, ao ver Seus filhos que Ele comprou pelo sangue, e alegremente proclamar: "Estão vendo, meus filhos? Não lhes disse a verdade? Vêem como Ele Me ama? Alguma vez vocês já viram tamanho grande amor? Isto não é verdadeiramente o perfeito amor? Vocês agora estão vendo a minha glória: o amor de meu Pai por Mim, e o meu amor por Ele."


Vocês não enxergam, santos de Deus, que a visão da glória de Cristo naquele dia será a revelação para nós do amor de Deus pelo Filho? Que alegria sabermos que servimos umSalvador que é amado. E não é aterrador contemplar que Lúcifer alijou a si próprio de tamanha glória? Ele está sem amor. Não tem pai. Certamente, esta foi a sua pior perda. A grande perda de todos os filhos de Satanás vem a ser existirem sem uma testificação ou um sentimento do amor de um Pai celestial.

0 comentários:

Postar um comentário

Que a Graça e Paz do SENHOR JESUS esteja sempre com você

 
Topo
©2007 Templates e Acessorios